Gestão

Balanced Scorecard: turbine a sua startup


Hoje vou falar sobre um tema que você até pode não ter ouvido falar ainda, mas, com certeza, conhece empresas que o utilizam. O BSC, ou Balanced ScoreCard, é uma ferramenta de gestão ampla, pois analisa todos os indicadores de desempenho de uma companhia, que passam por departamentos como administração, gestão de pessoas e financeiro, por exemplo.

A metodologia surgiu na Havard Business School, Estados Unidos, no ano de 1992, após intensas pesquisas dos professores Robert Kaplan e David Norton. Foi motivada, principalmente, pelo esgotamento dos modelos de gestão vigentes à época. O BSC também é conhecido no Brasil como indicadores balanceados de desempenho.

Como o Balanced Scorecard (BSC) funciona

É importante ressaltar que o balanced scorecard deu seus primeiros passos como mecanismo de medição e só algum tempo depois se firmou como ferramenta de gestão. Apesar de estar presente no departamento de finanças, o BSC não tem relação com a contabilidade empresarial. Esse ponto costuma gerar dúvidas entre os gestores iniciantes na metodologia.

Outro ponto forte da técnica é o fato de participar da estratégia empresarial do início ao fim, passando por departamentos variados e envolvendo a todos. Cada colaborador se torna peça-chave do processo, fornecendo importantes contribuições ao resultado final da ação.

A competição move as empresas

Não importa se sua empresa é grande ou pequena. As técnicas de BSC com certeza serão úteis para melhorar a capacidade de gerência da sua firma, já que trabalham com a integração e balanceamento de indicadores. As perguntas abaixo exemplificam a essência da metodologia, de forma resumida:

  • Financeiro: como somos vistos pelos acionistas?
  • Clientes: como aparecemos para os nossos clientes?
  • Processos internos: como definir as áreas de excelência?
  • Aprendizado e crescimento: o que podemos fazer para melhorar nossa atuação?

Entendendo o BSC na prática

O balanced scorecard visa atingir, prioritariamente, o plano estratégico da empresa e se vale de recursos setorizados nos 4 pilares que explico a seguir:

  1. Esclarecer e definir a visão estratégica da empresa
  2. Comunicar e associar as medidas estratégicas
  3. Planejar, estabelecer metas e alinhar iniciativas estratégicas
  4. Melhorar o feedback

A definição estratégica não é óbvia para muitas empresas. Através do mapa estratégico e relações de causa e efeito, os gestores desenvolvem novas ações. E a comunicação interna insere os colaboradores no contexto empresarial e os torna peça-chave do processo através de ferramentas como e-mail marketing, comunicados na intranet e folhetaria empresarial.

Já o planejamento de metas e alinhamento de estratégias estimulam a competição e o comprometimento por parte dos colaboradores, enquanto os gestores conseguem ampliar as competências e resultados de suas equipes. Para fechar, o feedback é fundamental para monitorar todo o processo e corrigir eventuais falhas nas 4 etapas descritas acima.

Resultados: BSC e Planejamento afinados

Quando corretamente implementado, executado e monitorado, o BSC traz resultados satisfatórios aos gestores. A metodologia indica de forma eficaz em quais segmentos de mercado a companhia está apta para competir, quais parceiros é capaz de conquistar e que tipo de clientes consegue fidelizar.

Como aliado das estratégias de planejamento empresarial, o BSC permite ao gestor uma visão mais focada acerca do futuro, dos prováveis obstáculos e das alternativas para atingir os resultados esperados.

Se quiser aprofundar seus conhecimentos em balanced scorecards, indico esse material.

Categoria Ferramentas
Organização pessoal: Como se tornar extremamente eficiente
Categoria Ferramentas
Como ser mais produtivo: remova aquilo que te atrapalha
Negócios
Quanto tempo você vai demorar para entender?