Bastidores da capa do livro DONO

Quando decidi que escreveria um livro, minha maior preocupação era em ter total controle da experiência do leitor. Se eu iria investir um ano trabalhando em cima disso, que fosse o reflexo do que eu entendo por design. Que eu pudesse fazer a capa, escolher o nome, tipografia (fonte), cores, textos de divulgação, imagens internas, externas e assim por diante. Foi assim que surgiu uma das capas de livro mais inovadoras do Brasil, veja a história abaixo.

Quando você passa por uma livraria nos dias de hoje, raramente algum livro chama sua atenção. Isso porque são tantas opções, com capas tão sem graça, tão poluídas e cheias de texto que nenhuma te motiva a pegar e folhear. Era exatamente isso que eu estava disposto a mudar.

Um nome ruim poderia arruinar completamente este trabalho, por isso não poupei tempo em buscar um bom nome. Depois de ter escrito e testado dezenas de títulos, e não ter gostado de nenhum, um dia me veio a frase “Dono do seu negócio”.

Apesar de não ter gostado, vi um potencial enorme na palavra “DONO”. No livro eu falaria sobre startups e construção de empresas e essa palavra tinha tudo a ver. Ela era extremamente forte, com um significado muito claro e algo que todos almejam, ser DONO. Além dessas vantagens, quanto menos palavras houvesse no título, maior ele poderia aparecer na capa. Conseguir resolver tudo em uma palavra seria uma milagre, melhor ainda se essa palavra tivesse somente 4 letras. Nome escolhido e registrado!

Rodei as livrarias fazendo pesquisa de campo, registrando quais eram as cores mais utilizadas nas capas, pois seriam exatamente essas que eu não iria utilizar. Saímos desse trabalho com algumas opções de cores, a ideia era que fossem fortes, que contrastasse no meio de diversos livros e na própria capa.

Para trabalhar comigo contratei o designer Muhammad Umm (Muha), que apesar de ter nome gringo, é um excelente designer Brasileiro. Ele que foi o gênio por trás da inovação da capa. Quando chegou a hora de colocar a mão na massa, ao invés de abrir o photoshop ele desligou o computador, pegou papel, estilete e cola e, começou a construir uma maquete. A ideia era passar que a palavra DONO estivesse em construção, assim como uma startup. Por fim, levamos a maquete para um estúdio para fotografar.

A grande sacada desse tipo de design é que não existe pós produção. Você não mexe na foto e nem introduz novos elementos digitalmente. Ou seja, a foto que você tirar, tem que ser exatamente a imagem da capa e foi assim que fizemos.

Testamos uma série de cores, ângulos, iluminação, sombra e finalmente saiu um resultado que ficamos bem satisfeitos. Os únicos elementos que foram introduzidos no photoshop foi a tipografia e o logo da editora, o resto, absolutamente tudo foi construído fisicamente e tirado em uma única foto.

O nome pegou, em todas as rodas de conversa as pessoas brincam e lembram do nome. A capa não foi diferente e o mais engraçado é ver a reação positiva das pessoas quando descobrem que a capa é uma fotografia.

Veja as fotos dos bastidores e conheça o livro!

Livro: DONO – Um Caminho Revolucionário para o Sucesso da sua Empresa

Sou o tipo de pessoa que funciona à base de metas e controles para tudo: alimentação, treino, trabalho, relacionamento, família e assim por diante. As mais difíceis de serem alcançadas, entretanto, são as que eu planejo no final de cada ano, com a esperança de conquistá-las até o final do ano que está por vir – diferente das outras, elas são maiores, mais trabalhosas e difíceis de serem conquistadas.

Em dezembro de 2011, por exemplo, registrei três metas para serem executadas ao longo de 2012 e uma delas fora escrever um livro.

Confesso que não nasci com o dom da escrita. Sempre gostei de escrever, mas tinha muita dificuldade. Se eu cheguei até aqui, porém, foi por um único motivo: teimosia. Por isso, foi um ano intenso e de muita dedicação para escrever milhares de palavras. Ao final, havia me tornado um escritor melhor de quando comecei, com muito material produzido, mas precisamente zero para o meu livro. É isso mesmo! Eu não alcancei a minha meta porque tudo foi produzido para este blog, que exatamente neste período emplacou como um canal relevante de empreendedorismo e startups.

Novamente a teimosia prevaleceu e no final de 2012 a meta voltara com força: escrever um livro, PORR!#$

Desta vez, fiz um mapa mental dos tópicos que eu gostaria de abordar, montei uma apresentação bacanuda e fui atrás das editoras para tentar publicá-lo – ao todo, foram sete com as quais conversei. Para minha surpresa, várias gostaram e se interessaram pela publicação, mas o fator decisivo foi o conselho do meu amigo Christian Barbosa: “Feche com quem estiver te dando atenção!”. E assim foi: assinei o contrato antes de ter escrito uma linha sequer para o livro. A título de quê? Uma meta! Eu precisava de uma data oficial para entregar o original.

Foi aí que me organizei para conciliar com o meu trabalho, treino e família. Às vezes, acordava às 5h da manhã para escrever. Noutras, aproveitava a noite e a madrugada. Mas o pico de produção aconteceu mesmo aos finais de semana. Comecei fortemente em março de 2012 e, no dia 16 de junho, escrevi minha última palavra, totalizando quase 72 mil.

Escrevi o livro que gostaria de ter lido quando comecei a empreender. Com todas as lições que aprendi, técnicas que desenvolvi e erros que cometi, para que você não tenha que fazer o mesmo. São 323 páginas e 50 gráficos para servirem de apoio a você. E tenho certeza que é um material extremamente completo e bastante útil para qualquer empreendedor ou aspirante a empreendedor, iniciante ou avançado.

O livro estará disponível em todas as principais livrarias do Brasil e também pela internet. Haverá versão digital ePub e também na iTunes Store da Apple.

COMECE A LER AGORA!

No rodapé do site, no botão azul, você poderá baixar uma amostra, com o sumário completo, prefácio do Nizan Guanaes, depoimento do João Doria Jr. e um capítulo. Se você quiser me ajudar, essa é a forma de fazer:

Clique aqui e troque um post por um capítulo.

Site oficial: http://queroserdono.com