Empreendedorismo

Como lidar com o board of directors


O board of directors pode ser uma pedra no sapato de alguns empreendedores. A diversidade de opiniões e a perda de parte do controle da startup por parte dos fundadores pode levar a uma série de discussões e conflitos, que podem ter impacto negativo no sucesso da empresa. É possível fazer com que essa relação seja harmoniosa e positiva para a startup? Claro que sim! Confira algumas dicas sobre como lidar com o board of directors e usar a relação a favor da empresa.

Foco nas decisões estratégicas

A função principal do board of directors é apontar os administradores e tomar as decisões estratégicas da companhia. As decisões do dia a dia da startup, táticas e operacionais, são tomadas pelos administradores. Se você fundador, ainda for o principal acionista, certamente não terá problemas. Se você já perdeu o controle, se prepare, os membros tem plena consciência dos seus limites, mas mesmo assim se envolvem em decisões que não deveriam.

Muitas vezes será necessário destacar essa fronteira, de uma forma direta e profissional. O segredo é sempre buscar uma comunicação clara e direta com os membros do conselho. Como você já deve ter visto em noticias sobre o mercado, nem sempre funcionará, algumas vezes os conflitos entre executivos e o board são emblemáticas, e não é raro executivos deixarem (por bem ou por mal) o comando da empresa, por não concordarem com as decisões tomadas pelo board.

Ajuda e feedback

Você não deve hesitar em buscar ajuda do board of directors. Problemas que podem parecer extremamente complexos podem ter soluções simples para alguém com experiência na área. A função do conselho é deliberativa e também consultiva, por isso use a riqueza de visões dos membros a favor de sua startup.

Outra função importante do conselho é dar feedback sobre o trabalho dos administradores nomeados pelos seus membros. O fato dos membros do board of directors muitas vezes não estarem envolvidos no dia a dia da companhia, pode tornar algumas críticas mais pesadas bastante desagradáveis. Não leve ao lado pessoal. Aproveite o feedback para refletir e adaptar suas estratégias para a startup.

Denominador comum

Um problema muito comum ao lidar com o board of directors é a diversidade de visões que ele pode conter. Os membros normalmente têm formações, visões de negócios e interesses diferentes entre si, por isso você não pode enxergar o conselho como uma entidade única e sim como uma série de vetores que podem, algumas vezes, serem até opostos.

Seu objetivo deve ser encontrar sempre um denominador comum, o que não é simples. Nunca será possível agradar todos os diretores, porém com visão de longo prazo e jogo de cintura é possível encontrar harmonia.

Não existe disputa

As vários visões e opiniões dentro do board of directors pode levar a um cenário de disputas constantes com você e entre os próprios membros. Aprenda a transformar essa possível fonte de conflito em um combustível para sua startup. O objetivo de todos deve ser igual: elaborar decisões estratégicas que permitam a empresa se tornar sólida e bem sucedida, em benefício dos sócios.

A diversidade deve ser vista positivamente. As diferentes formações, origens e interesses dos membros são uma fonte de riqueza para a startup, já que geram maior criatividade para soluções de problemas e maior know how para decisões específicas. O conselho diretor inevitavelmente vai restringir o controle do fundador da startup nas decisões da empresa, mas se a sua presença for vista e usada de uma forma positiva, levará a empresa a voos muito mais altos.

Categoria Ferramentas
Organização pessoal: Como se tornar extremamente eficiente
Categoria Ferramentas
Como ser mais produtivo: remova aquilo que te atrapalha
Negócios
Quanto tempo você vai demorar para entender?