Performance

Racetams: As mais clássicas pílulas da inteligência


Nos dias de hoje, a concorrência acirrada no mundo dos negócios e na vida acadêmica acabam por fazer com que as pessoas busquem formas mais agressivas e ousadas de aumentar suas chances de sucesso. Para isso, algumas delas têm recorrido à drogas (racetams, por exemplo) que têm demonstrado capacidade em aumentar as funções mentais relacionadas ao desempenho cognitivo, como concentração, atenção e foco.

Elas são chamadas de nootrópicos e fazem parte de uma categoria de compostos que supostamente melhoram o desempenho mental do ser humano, as famosas smart drugs. Dentro os nootrópicos existem uma classe chamada de racetams, entre os quais o mais conhecido e comercializado é o piracetam.

Para que os racetams realmente servem?

Normalmente são remédios usados no tratamento de graves doenças cerebrais, tais como o alzheimer, o parkinson e outras patologias neurológicas concomitantes com redução das capacidades cognitivas. Outras drogas como a ritalina e o conserta, que tratam de distúrbios de atenção, também vêm sendo amplamente usadas para aumentar a concentração.

Quem faz uso?

Profissionais de empresas competitivas, empreendedores donos de negócios iniciais e os acadêmicos universitários estão entre os mais insaciáveis consumidores desse tipo de medicamentos. Mas seu uso está se espalhando para todos os meios como uma maneira de conseguir uma vantagem na competição por boas oportunidades.

Quem considera que precisa permanecer em um ritmo de atenção que ao mesmo tempo seja sustentado e veloz, buscando foco cognitivo elevado por todo o dia – e as vezes noite -, encontra nessas pílulas uma fórmula mágica para alcançar seus objetivos.

Quais são os perigos do uso dos racetams?

Como são drogas utilizadas em cérebros problemáticos e muito doentes, os efeitos em mentes sadias não são amplamente conhecidos. Embora em curto prazo muitas pessoas não demonstrem efeitos colaterais indesejáveis, tem se notado o surgimento de sintomas como desânimo, enjôos, tensão nervosa, irritabilidade e dificuldade em dormir. Os efeitos a longo prazo podem ser ainda piores, mas isso só será comprovado através de estudos e relatos que devem surgir nos próximos anos.

Onde comprá-los?

Essas drogas deveriam ser de uso médico exclusivo de portadores de males cerebrais graves, e apenas vendidas com prescrição médica específica e receitas com retenção obrigatória. No entanto, é possível comprar essas drogas pela internet sem grandes dificuldades. Seu comércio funciona como uma espécie de tráfico, tanto nas universidades – especialmente as de Medicina -, quanto em círculos de funcionários das grandes empresas.

Embora relatos venham mostrando que o uso de racetams tem benefícios no funcionamento do cérebro, especialmente em situações exigentes e de pressão, é preciso ficar atento aos perigos de usar medicamentos potentes e pouco estudados em pessoas sadias.

Os mais conhecidos

A lista de racetams é bem extensa e cada um tem suas próprias características e dosagens, os mais conhecidos são:

  • Piracetam
  • Oxiracetam
  • Aniracetam
  • Pramiracetam
  • Phenylpiracetam

Referências

Quando buscar por referências, opte sempre por aquelas que tem validade acadêmica, o PubMed é uma boa referência.

Uma outra opção que contém bastante informação sobre Racetams é o Smart Drugs for Thought, porém, sem qualquer validade academica.

Lembre-se sempre que sua saúde vem em primeiro lugar. Essas drogas inteligentes podem causar danos que somente serão percebidos a longo prazo. Por isso, busque sempre outras maneiras de melhorar seu desempenho e sua capacidade de atenção, concentração e foco. Não recomendo ou incentivo a utilização de drogas, se mesmo assim quiser, busque sempre a orientação de um médico.

Performance
Smart Drugs: Meu experimento
Performance
A pílula da inteligência mais usada no mundo: Modafinil
Performance
Melatonina: aprenda a regular o seu sono