Marketing Digital

Teste A/B: 34 dicas para você converter mais do que nunca


O Teste A/B é a ferramenta que gera RESULTADOS baseado em fatos e elimina os “achismos”.

Como bom gestor você se preocupa em melhorar as taxas de conversão do seu negócio. Por isso já deve ter parado para pensar nos fatores que levam os visitantes a tomarem uma ação. Ou desistirem dela.

Entender a mente dos usuários e identificar o que influencia um clique é uma tarefa complicada, que nem mesmo as pesquisas de mercado podem tirar conclusões muito precisas. Nesse caso, a solução seria lançar mão de um teste A/B.

Você já ouviu falar nessa prática e/ou tem ideia de como ela funciona?

Neste artigo você poderá tirar todas as suas dúvidas. Verá como o teste A/B são fundamentais para aumentar as conversões do seu negócio.

O que é e como funciona um Teste A/B?

Teste A/B - Como funciona

Basicamente consiste no teste de dois elementos digitais para entender qual converte melhor.

Normalmente duas ou mais páginas, peças digitais, emails, uma original e suas variáveis, para comprovar qual consegue um melhor desempenho.

Elas são distribuídas por um mesmo espaço de tempo e para uma quantidade idêntica de usuários aleatoriamente. Entre as páginas são testados elementos os quais possam fazer a diferença na conversão, entre eles estão:

#1 Layout

  • Mudanças aplicadas ao formato do site
  • Disposição dos elementos visuais na tela

#2 Cores

  • Cor predominante da página (escolha uma boa paleta de cores)
  • Contrastes
  • Brilho
  • Cores dos textos
    • Botões
    • Links
    • etc

#3 Botões

  • Formatos
  • Localização
  • Tamanhos

#4 CTA (Call To Action – Chamadas para ação)

  • Texto da chamada
  • Gatilhos mentais

#5 Títulos

  • Texto
  • Tamanho
  • Gatilhos mentais
  • Posicionamento das palavras-chave

#6 Textos

  • Produção
  • Linguagem
  • Tamanho dos conteúdos

#7 Blocos de texto

  • Escaneabilidade
  • Formas como os parágrafos e frases são divididos no layout
  • Utilização de bold, itálico, listas, etc.

#8 Formulários

  • Quantidade de páginas
  • Quantidade de campos
  • Disposição dos campos
  • Acrescentar ou diminuir espaços de preenchimento

#9 Imagens

  • Qualidade
  • Composição
  • Quantidade de imagens
  • Veracidade (imagens fake não cola)
  • Preto e Branca vs. Cores
  • Homem vs. Mulher
  • Pessoa vs. Produto

#10 Vídeos

  • Formato
  • Duração
  • Formas de iniciar o vídeo (autoplay ou sem auto-play)

#11 Palavras-chave

  • Palavras-chave
  • Chamada (Título)
  • Slug (link)
  • Descrição
  • Eventualmente imagens

#12 Linhas de assunto (email marketing)

  • Emoticon com ou sem?
  • Quantidade de palavras
  • Usar MAIÚSCULA no meio do título pode chamar ATENÇÃO
  • Títulos diferentes: No mailchimp por exemplo é possível enviar para 25% da sua lista um título, outros 25% outro título. E o vencedor vai para o restante (50%) da lista.

#13 Dias e Horários

  • Inserção de post num blog ou envio de email marketing
  • Entender qual dia e horário performa melhor
  • Envie para metade da sua lista num dia e outra metade em outro dia
  • Envie metade pela manhã e metade pela noite

Caso preferir, pode ser testado mais de um elemento em um experimento, desde que suas funções sejam equivalentes entre si, como usar vídeo em uma peça “A” e algumas imagens na peça “B” — quando a finalidade de ambos seja, por exemplo, explicar parte do funcionamento do produto ou serviço o qual poderá ser adquirido após a conversão.

Checklist Teste A/B: Estou fazendo tudo certo?

Teste ab checklist

#1 Segmentação

Se você está direcionando todo o seu tráfego a uma única página, saiba que está perdendo uma oportunidade para medir a eficácia de cada canal de entrada.

Teste isso: Crie uma página de destino separada para cada fonte (email, social, PPC) e veja qual fonte você recebe o maior número de conversões.

#2 Imagem vs. vídeo

As vezes uma imagem forte é tudo que é necessário para ganhar a atenção suficiente para manter alguém em sua página, mas um vídeo aumenta o envolvimento e o tempo na página.

Teste isso: Use uma imagem que apresente seu produto e teste-o contra um vídeo de demonstração do seu produto ou serviço.

#3 Video – com autoplay vs. sem autoplay

Ame-o ou odei-o, tem um impacto sobre a conversão. Ele pode irritar seus visitantes e fazê-los sair ou prender sua atenção.

Teste isso: Basta configurar o seu vídeo para começar assim que a página é carregada e testá-lo contra uma versão onde o visitante tem que clicar para vê-lo.

#4 Chamadas (Título) – chamada única vs. chamada com chamada de apoio

Às vezes um único título é tudo que você precisa para comunicar o que você faz, mas uma chamada secundária, de apoio, pode fornecer informação extra, mantendo o seu título simples e objetivo.

Teste isso: Tente adicionar uma chamada secundária logo abaixo da sua chamada primária e complemente, dando mais força e para atrair o usuário.

#5 Headline – longa vs. curta

Levando em consideração que a maioria das pessoas só vai ficar na sua página para cerca de 5 segundos. Vá direto ao ponto na chamada.

Teste isso: Complementando com a dica anterior, teste uma longa chamada com uma chamada mais curta, ou reduza a chamada e complemente com um sub-título.

#6 Landing Page longa vs. curta

Diferentes itens precisam de mais explicação do que outros para convencer alguém a converter.

Teste isso: Tente uma versão sucinta que vá direto ao ponto contra uma longa página que explica tudo o que faz com maior riqueza de detalhes.

#7 Formulários

Quantidade de campos: Você realmente precisa de toda essa informação? Quanto maior a quantidade de campos, maior a barreira de entrada.

Teste isso: Experimente pedir somente uma informação (email) para o seu lead.

#8 Pesquisa

Para de achar que você sabe tudo sobre seus clientes. Vá falar com quem escuta as reclamações dos clientes diariamente, time de suporte, pós-vendas.

Teste isso: Suas ideias vs. ideias do time de suporte/pós-vendas/etc. Faça um brainstorm com esses times sobre como deveria ser o design, usabilidade, conteúdo dessas páginas. E para melhorar mais ainda, convida qualquer pessoa que queira realmente participar e trazer boas ideias.

#9 Prova social – inscritos Webinar

Você não tem curiosidade de saber o que é quando observa uma fila quase infinita? É natural do ser humano. Ninguém gosta de perder novidades.

Teste isso: Adicione o número de inscritos na página de inscrição do seu webinar. Aposto que quanto maior o número, mais pessoas vão se cadastrar.

#10 Chat ao vivo vs. sem chat ao vivo

Imagina um cliente que está quase pronto para comprar, mas gostaria de fazer um simples pergunta. Você prefere responder essa pergunta ou perder o cliente?

Teste isso: Coloque um chat ao vivo na sua página (ex: Olark) para responder as perguntas de seus clientes. Essas dúvidas vão te auxiliar a melhorar sua página, testando com novos testes, para que o chat seja cada vez menos necessário.

#11 Urgência – tempo limite vs. sempre disponível

Se você não cria urgência as pessoas não tomam uma decisão. Método mais do que testado no varejo, online, etc, então por que não experimentá-lo em seu site.

Teste isso: Aqui podemos fazer um teste triplo. Uma página sem qualquer limite de tempo, outra com um prazo curto e outra com um prazo maior. Refinar o tempo até chegar na conversão ideal.

BÔNUS GRÁTIS: Baixe a lista completa com 21 checklists. Mais 13 exclusivos! Para deixar seu Teste A/B ainda mais efetivo.

Como comprovar os resultados?

Teste ab comprovar resultados

Para que esse experimento seja válido e necessário ter uma relevância estatística. Ou seja, funcionar por um período que tenha um grande número de acessos/conversões.

Tudo vai depender do volume de acessos do seu negócio, se você tiver MUITO acesso, alguns minutos pode ser suficiente, no caso do meu blog, normalmente quatro horas é suficiente. Quem tem menos acesso, precisa esperar alguns dias, as vezes uma semana.

Campanhas curtas permitem testes mais curtos, campanhas longas, exige que você tenha mais cautela e uma amostragem maior. Até porque, fazer um teste de um dia para o outro e com poucas conversões pode não representar a atitude de um universo maior de visitantes do seu site.

Outro detalhe que deve ser levado em conta são as diferenças entre os resultados, pois uma variação que apresentar um ganho de 5% ou menos, pode não ser consistente o suficiente para bancar futuras otimizações. Esse é um número baixo e pode ser revertido facilmente em um novo teste com as mesmas mudanças.

Vale ressaltar que para facilitar o entendimento do teste, é importante que cada variável seja experimentada por vez. Logo, é melhor testar as diferenças entre cores de botões em um teste, por exemplo, do que testar botões e imagens ao mesmo tempo.

O objetivo é saber qual o ponto desequilibra as conversões, ou seja, se dois elementos forem experimentados, dificilmente será possível afirmar qual deles fez a diferença.

Quais os benefícios de um teste A/B?

A primeira vantagem a se destacar é a precisão nos resultados. Como são experimentos baseados em atitudes reais, o feedback é mais concreto do que em pesquisas baseadas por opiniões. É uma prática com base lógica e direta: a página que converter mais, vence!

Outro ponto relevante é que a principal finalidade do teste A/B é o seu auxílio às tomadas de decisões mais seguras e embasadas. O gestor ou responsável pela página não fica dependente apenas de “achismos” e deduções. Isso facilita e acelera o processo de otimização o qual certamente refletirá em maiores taxas de conversão no site.

O teste a/b também permitem construir uma base de conhecimento sobre o comportamento dos visitantes do site e dos leads em sua base. Por exemplo, se depois de seguidos testes for concluído que botões de conversão com a cor amarela convertem mais, você já saberá que esse é um elemento que não precisará ser testado na semana ou no mês seguinte. A ideia é reunir esses dados de preferência para simplificar processos e entender melhor sua persona.

Quando o Teste A/B deve ser aplicados?

Esses experimentos são ações necessárias para qualquer pessoa interessada em melhorar as taxas de conversão do seu projeto. Os teste A/B não estão presos somente onde há dúvidas ou problemas, ou seja, enquanto algum ponto puder ser otimizado, os testes serão úteis. É um processo contínuo de busca pelo conhecimento e obtenção de informações estratégicas para o seu negócio.

Em função disso, é importante que alguns testes sejam repetidos após um determinado período, pois a percepção do público também pode variar com o passar do tempo. Repetição de experimentos são mais recomendados em landing pages ou páginas de ofertas de um produto ou serviço, que mantêm um fluxo de vendas regular em médio e longo prazo.

Quais as melhores ferramentas para executar teste A/B?

Se você se interessou pela ideia de fazer esses testes para as peças digitais do seu negócio, vale conferir as seguintes opções:

  • Optinmonster – Sistema de formulários de cadastro que utilizado aqui no blog;
  • Adobe Target – Adobe é uma gigante no mercado de Marketing Digital;
  • Google Experiments – Integrado ao Google Analytics;
  • Optimizely – Um produto bem conhecido e renomado no mercado;
  • MailChimp – Voltado para email marketing;
  • Unbounce – Focado em Landing pages;
  • LeadPages – Outro focado em Landing pages;
  • WebTrends – Faz parte da velha guarda, a bastante tempo no mercado;
  • AbTasty – Preços bem acessíveis para começar;

Fora o Google Experiments, que é gratuito, as outras opções contam com planos básicos com preços em conta. Na hora da escolha, se atente a questões de suporte, quantidade de testes permitidos, número de pessoas atingidas e relatórios dos resultados dos testes.

O teste A/B é uma técnica tão simples que até surpreende pela quantidade de benefícios apresentados. Desde o ganho de performance, passando pela otimização de processos até uma melhor compreensão do comportamento de navegação e consumo do seu público-alvo. Logo, para quem sabe da importância de taxas de conversão lucrativas em seu site, essa é uma das práticas que mais ajudam a construir uma campanha de sucesso na internet.

Você já fez ou pretende realizar algum teste A/B? Compartilhe suas ideias nos comentários e aproveite para tirar qualquer dúvida que tenha restado.

Fonte do checklisthttp://unbounce.com/a-b-testing/scorecard/

Marketing Digital
Escrevendo um livro de 200 páginas em 30 dias
Marketing Digital
Quantos leitores tem o seu blog?
Marketing
Persona: entendendo o seu público